quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Roca Negra com neve



À Beleza
Não tens corpo, nem pátria, nem família, 
Não te curvas ao jugo dos tiranos. 
Não tens preço na terra dos humanos, 
Nem o tempo te rói. 
És a essência dos anos, 
O que vem e o que foi.

És a carne dos deuses, 
O sorriso das pedras, 
E a candura do instinto. 
És aquele alimento 
De quem, farto de pão, anda faminto.

És a graça da vida em toda a parte, 
Ou em arte, 
Ou em simples verdade. 
És o cravo vermelho, 
Ou a moça no espelho, 
Que depois de te ver se persuade.

És um verso perfeito 
Que traz consigo a força do que diz. 
És o jeito 
Que tem, antes de mestre, o aprendiz.

És a beleza, enfim. És o teu nome. 
Um milagre, uma luz, uma harmonia, 
Uma linha sem traço... 
Mas sem corpo, sem pátria e sem família, 
Tudo repousa em paz no teu regaço.

Miguel Torga, in 'Odes'

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Domínios de Pincães

LIBERDADE

- Liberdade, que estais no céu...
Rezava o padre-nosso que sabia, 
A pedir-te, humildemente, 
O pio de cada dia. 
Mas a tua bondade omnipotente 
Nem me ouvia.

— Liberdade, que estais na terra... 
E a minha voz crescia 
De emoção. 
Mas um silêncio triste sepultava 
A fé que ressumava 
Da oração.

Até que um dia, corajosamente, 
Olhei noutro sentido, e pude, deslumbrado, 
Saborear, enfim, 
O pão da minha fome. 
— Liberdade, que estais em mim, 
Santificado seja o vosso nome.

Miguel Torga, in 'Diário XII'

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Ode à Beleza - Conho - Mourisca - Ant. Borrageiro - Leonte

À Beleza

Não tens corpo, nem pátria, nem família,
Não te curvas ao jugo dos tiranos.
Não tens preço na terra dos humanos,
Nem o tempo te rói.
És a essência dos anos,
O que vem e o que foi.

És a carne dos deuses,
O sorriso das pedras,
E a candura do instinto.
És aquele alimento
De quem, farto de pão, anda faminto.

És a graça da vida em toda a parte,
Ou em arte,
Ou em simples verdade.
És o cravo vermelho,
Ou a moça no espelho,
Que depois de te ver se persuade.

És um verso perfeito
Que traz consigo a força do que diz.
És o jeito
Que tem, antes de mestre, o aprendiz.

És a beleza, enfim. És o teu nome.
Um milagre, uma luz, uma harmonia,
Uma linha sem traço...
Mas sem corpo, sem pátria e sem família,
Tudo repousa em paz no teu regaço.

Miguel Torga, in 'Odes' 
Para ver o album clique no link abaixo:
https://goo.gl/photos/R9oD2jtjzjL68vsVA

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Feliz Ano Novo!!!


A Alma de Montanhista deseja a todos:

Votos de um Feliz Ano 2017 com:
- 365 dias de felicidade; 
- 52 semanas de saúde e prosperidade; 
- 12 meses de amor e carinho; 
- 8760 horas de paz e harmonia; 

E que neste novo ano tenha milhares de motivos para sorrir...

Sem esquecer que não existem sonhos impossíveis para aqueles que realmente acreditam que o  poder realizador reside no interior de cada ser humano, sempre que alguém descobre esse poder algo antes considerado impossível se torne realidade. "Albert Einstein"


E é assim  que eu vejo o meu 2017

Seja feliz  

quinta-feira, 21 de julho de 2016

23,24 e 25 de Julho - Festa de S. TIago - em Fafião - Serra do Gerês/Montalegre

É já neste fim de semana as festas em honra ao padroeiro da aldeia de Fafião.
Aldeia que tem a Serra do Gerês em seu coração...
Aparece!
Nós vamos estar lá.

terça-feira, 28 de abril de 2015

03-04-05 Pascoa 2015 - Alto del Camello e Peña Trevinca



“Os dias que estes homens passam nas montanhas são os dias em que realmente vivem. Quando a mente se limpa das teias de aranha e o sangue corre com força pelas veias. Quando os cinco sentidos recobram a vitalidade e o homem completo se torna mais sensível, e então já pode ouvir as vozes da natureza, e ver as belezas que só estão ao alcance dos mais ousados.”

(Reinhold Messner)
Clicar na foto para ver o album

terça-feira, 14 de abril de 2015

29 e 28-03-15 Porta Ruivas



Não tenho certeza de nada mas a visão das estrelas me faz sonhar...

"Vincent van Gogh"

Clicar na foto para ver o album