segunda-feira, 6 de outubro de 2008

05-10-08 Abelheira - Biduiça - Lamelas - Nevosa - Garganta das Negras - Biduiça - Abelheira com o UPB



Clicar na foto para abrir o album

Dia 05-10-08 mais uma vez a serra chamou por mim, e mas mais uma vez também 10 companheiros/montanheiros ouviram o seu chamamento e com aquele entusiasmo que nos caracteriza, lá fomos nos.
Iniciamos o nosso percurso subindo a Corga da Abelheira e como sempre o Gerês recebia-nos de braços bem abertos, neste caso de corga bem aberta. Chegando ao topo fomos recebidos pelos Cornos de Candelas que graciosamente se erguiam, nos saudaram e nos envolveram nos seus braços. Naquele momento que para mim é mágico, acho que todos nos sentimos entrando e nos fundindo na serra, estávamos no seu coração dentro do seu peito. Avistamos alguns picos conhecidos, fui dando algumas dicas tentando entusiasmar ainda mais os meus companheiros. Continuamos até ao curral da Biduiça e descansamos só um pouco. Lentamente com todo a tempo do mundo andamos ao longo do ribeiro com o mesmo nome, passando por um trilho de pastor que já há muito que não é utilizado mas ainda bem visível.
De vez em quando lá íamos esperando pelos mais lentos ou os menos preparados mas o objectivo era chegarmos todos a bom porto. E, até a nossa Nogueira que quando mete o turbo ninguém a para, até ela teve a sensatez de esperar. É que neste tipo de actividade o lema é “um por todos e todos por um”, foi muito bonito ver esta característica no grupo.
Passamos a Corga de Lamelas e logo a seguir numa das corgas fomos subindo lentamente procurando trilhos feitos pela água, evitando grandes desníveis e aproveitando quase sempre as mesmas altitudes para não cansar muito. Aí avistamos ao longe os Currais das Negras, o alto da Matança, o Alto do Castanheiro e Claro a inconfundível Lamalonga. Vimos numas escarpas um grupo de cerca de 10 cabras selvagens, lindas a correr pelo monte como se nada fosse. Na recta final não houve muitas alternativas a subida foi um pouco puxada mas não muito eu conhecia bem o local e sabia que por detrás daquele morro havia um pequeno planalto e depois o famoso Pico da Nevosa … Grande parte do Grupo subiu o pico pelo flanco sul… eu, a Tilia e o Cabril usamos a sensatez… em cada montanha, serra ou pico/cume existe sempre uma frecha pela qual a montanha pode ser vencida, sempre com delicadeza… é que o seguro morreu de velho e eu conhecia aquela frecha. Subimos pelo flanco norte sem esforço, sem cansaço e sem por em risco o sucesso da caminhada. Chegando lá encima os meus companheiros estavam eufóricos e eu também… Estávamos todos lá encima, chegamos todos e até o “Mato” que sofre de vertigens subiu e eternizou o momento com uma bela fotografia do grupo. Almoçamos e apreciamos a beleza das paisagens com as quais fomos brindados o tempo todo. Depois de um bom descanso descemos até a Garganta das Negras, seguimos pela Corga das Negras acompanhados pelo ribeiro com o mesmo nome e ai tudo parou… ESPECTACULO nunca vi/vimos coisa igual, um grupo de Corços enorme uns 20 ou 30 eles apareciam no cimo das escarpas e desafiavam a lei da gravidade com uma facilidade incrível. Ai sim fiquei ainda mais feliz por ter partilhado aquele momento com os meus companheiros. Todos estavam maravilhados com aquela quantidade de corços. Nos entravamos na Corga e eles lentamente seguiam nos de longe, olhando para nós, como se soubessem que éramos pessoas de paz, que não precisavam de fugir e estavam a zelar pela nossa caminhada… afinal nos amamos aquela serra tanto quanto eles. E eles sentiram isso…

Chegando aos currais das Negras descansamos mais um pouco, é que aqueles mantos verdes convidam mesmo ao repouso e nos merecíamos… Continuamos entrando mais uma vez no lindíssimo Vale da Biduiça. Nesta altura do dia o Jogo de sombras que a montanhas nos proporciona é mesmo magico, é que cada paisagem muda de cenário a cada movimento do sol e temos uma outra percepção das montanhas. E nesta altura que eu mais me identifico com a serra quando a Serra, a Lua e Sol tentam fundir-se…
Chagamos ao último prado, o da Biduiça e antes de entramos na Corga da Abalheira, resolvi presentear os meus companheiros com algumas técnicas e Yôga. Pranayama, técnicas de respiração para se aquietarem e encontrarem muito rapidamente paz interior e Yoganidra, técnicas de relaxamento com indução vocal. O Yôga tem uma vertente naturalista, praticar no meio da serra em que as energias são do melhor que há… é FABULOSO e eu acho que toda a gente sentiu isso. E como somos todos filhos de Deus, acabamos com uma pequena massagem de Reflexologia aos pés… afinal eles também MERECEM… bom demais….Calçamos as botas e regressamos ao carro onde nos esperava um bolo maravilhoso de Laranja que um Caloiro trouxe (bolo, sumos, bejecas enfim um verdadeiro festim)
Para alem das muitas emoções sentidas nesta caminhadas, para mim é sempre fantástico partilhar a serra com as minhas queridas Nogueira e Tilia que vibram tanto quanto eu. Partilhar os cheiros da serra com a discreta Primavera e ver o seu príncipe Louro, envolve lá de delicadezas. Partilhar a alegria e as gargalhadas do Mato,,, que agora também nos trouxe a boa disposição do seu mano o Maracujá… vai ser uma alegria caminhar contigo…e claro sem esquecer o nosso “Coura” que tem uma imaginação fantástica… que trio aqueles… Partilhar os trilhos do Bicho-do-mato que acho eu encontrou aqui um dos rumos que ele procurava. Partilhar os desafios do Rocas que quer sempre mais e mais e finalmente partilhar a serra que viu crescer o Cabril natural da freguesia com o mesmo nome e que não escapou a minha analise… é que este senhor manuseava o cajado como só os PASTORES manuseiam… é que filho de peixe sabe nadar…

10 comentários:

joca disse...

Bom dia,

Grande caminhada, mas ainda me deves a do Alto da Palma ;)

Bjs,
Louro
http://asnotasparaomeudiario.blogspot.com/2008/10/nevosa.html

White Angel disse...

Louro,

é sò dizeres o dia e eu levo te la... ou marcamos outra para o UPB...

Abraço

PS: quanto ao teu blogue fica descançado ele é visitado por mim com regularidade :)

Jorge Nogueira disse...

Olá W Angel,
É a primeira vez que vejo uma caminhada com yoga pelo meio;)
Se a moda pega... Também quero :)
Abraço

White Angel disse...

Olà Jorge,

Saudades,,,

Não é moda... De todas as vezes que caminhas e entras em contacto com a natureza... so isso jà é Yôga... (o Yôga tem uma vertente naturalista) o resto são so mais umas tecnicas muito, muito boas, tens de experimentar...
Mas até seria bom que fosse moda... assim arranjavas tempo e vinhas caminhar:)

Abraço

ToPereira disse...

isto esta a ganhar teias de aranha, nao ha novidades :))

White Angel disse...

Lindo!!!!

Nao fui la cima esta fim de semana:( , mas vou este fim de semana e para o proximo.

Fica atento ao teu mail. Depois diz se alinhas ou não.

Abraço

Anónimo disse...

Adorei a caminhada! A sessão de Yôga e a massagem com óleo foram magníficos!!
Quero repetir!!!
Beijinhos
Joana (Primavera)

White Angel disse...

Oi Primavera,

Sera sempre um prazer caminhar com vocês... contigo em especial... lembraste??? Entramos a duas para o UPB no mesmo dia:):):) num trilho lindissimo.

Breve, Breve eu vou dar noticias
Beijo

pedropikas disse...

Oi, aqui fica o nosso site para qualquer eventualidade/contacto/"ajuntamento"/ou qualquer coisa! :)

www.altorelevo.org


Cumprimentos
Pedropikas (aqueles que apareceram no final do vosso trekking)

White Angel disse...

Oi Pedro,

Obrigada pelo info, mas ontem a noite ja tinha ida dar uma vista ao vosso blogue.

Sera um prazer um dia caminhar convosco (vão dando noticias)... Entretanto eu tambem vou dando noticias, é sempre um prazer trocar impressões com quem aprecia tanto quanto eu as montanhas...

Saudações montanheiras