segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

11-01-09 - N.Sra. da Peneda - Aguas Santas - Eguas - N.Sra da Peneda

O dia estava radiante parece que S. Pedro nos deu ouvidos…mas o gelo na estrada atrasou-nos um pouquinho e iniciamos a nossa caminhada já um pouco tarde demais.
Mas a vontade de caminhar era tanta que começamos logo de uma forma desenfreada que por breves momentos perdemos o trilho… O tempo de o encontrar e iniciarmos a nossa verdadeira ascensão sem stress. Calcorreamos durante cerce de 30 minutos um antigo caminho de pé posto ainda empedrado que os peregrinos espanhóis utilizavam para fazerem a travessia de Espanha até a Nossa Sra. Da Peneda. Subimos até ao Salgueiral onde abandonamos o trilhos e fomos até a um dos nossos objectivos principais… Alto de Aguas Santas, dali a paisagem é fantástica… A N.Sra. da Peneda lá no fundo, tímida e frágil fazia-se guardar pela imponente fraga da Meadinha e as fragas de Carmona. Cada um a sua maneira foi sentindo e apreciando as magnificas paisagens… eu aproveitei para saudar o Gerês, para gravar na minha memoria cada pico, cada cume. Fui sentindo o desafio pertinente de cada alto chamando por mim e aguçando a minha vontade de ir lá. Aproveitamos para mais umas fotos inclusive a do grupo.
Descemos a um prado mesmo no sopé do alto de Aguas Santas e descansamos para saborear o nosso lanche. Os caloiros não trouxeram bolo… mas não faltou o vinho tinto maduro… o vinho “generoso” e o coelhinho estufado da nossa caloira Lagartixa. O cafezinho da Pérola Negra também aqueceu a alma de quem quis provar… O Peregrino esse não parava, queria ir sempre alem queria ver mais a cede da serra era tanta que não conseguia parar… houve quem achasse que o nick mais adequado seria Bicho Carpinteiro…mas este senhor andou 6 semanas na estrada da fronteira francesa até Santiago de Compostela para merecer o nick de Peregrino.
Depois de repor energia metemos pernas ao caminho já muito tarde…descemos a Corga de Concelho e fomos na direcção de Carvalho… a descida não foi fácil mas toda a gente passou.
Chegando a Carvalho e já com pouco tempo de luz solar a nossa frente, o grupo resolveu dividir-se… uns foram até ao Alto de Éguas e o outro resolveu descer. … Mais uma vez no Carvalho descobri um trilho que esta sinalizado nas cartas antigas mas não aparece nas novas… estava lá bem limpinho a nossa espera, até parecia que alguém o tinha limpo de véspera.
Chegamos rápido cá em baixo, descansamos enquanto esperávamos pelos nossos companheiros que não tardaram a chegar. Uns resolveram regressar a casa para evitar a noite os outros foram presenteados com um feijoada a Transmontana oferecida pela Tília e o Coura… Convívio maravilhoso… Não chegamos A Fraga das Pastorinhas, era esse o nosso objectivo, mas eu volto e a terceira é de vez.
Queria agradecer a Tília e ao Coura pela simpatia, alegria e amizade, quero agradecer ao Coração de Águia, a Pérola Negra, ao Falcão e a Lagartixa pela confiança que depositam em mim sem nunca questionarem ou duvidarem se quer do meu sentido de orientação na serra. Quero agradecer a Aranha e ao Pedrada pela presença e força de vontade (vieram do Porto),
Quero agradecer ao Rocas já é um “habitué” das minhas caminhadas, pela amizade e companheirismo, ao Peregrino meu eterno pupilo, quero agradecer ao Potro pela amizade e o carinho com que ele eterniza cada paisagem (espero caminhar mais vezes nessa serra contigo).
Quero agradecer aos nossos mais discretos companheiros o Leão e o JP que quase não os ouvi falar mas revelaram-se uma companhia muito agradável… quero caminhar mais vezes convosco

Clicar na foto para ver o album

5 comentários:

Eduardo Tchevery disse...

Belas fotos!
Também sou montanhista aqui no Brasil.
Parabéns e continue com estes pensamentos!!!!

White Angel disse...

Obrigada Eduardo,

Saudações Montanheiras

Anónimo disse...

Nunca mais chega o mês de Março ;)


bjs


medronho

White Angel disse...

Chefe,

Vais ver logo logo ta ai o Mês de Março:):):)

Bjs

Eduardo Tchevery disse...

Obrigado pelo post também.
Caso não se importe, acompanharei vez em quando o teu blog pois, conheço muito pouco sobre as trilhas de Portugal e tenho planos de estar (daqui há dois anos) por estas terras para conhecer estes lugares incríveis!
Abraços e continue neste esporte que abre caminhos e abre nossos espítitos também.